Sem categoria › 24/06/2016

O ESCAPULÁRIO DE NOSSA SENHORA DO CARMO

O ESCAPULÁRIO DE NOSSA SENHORA DO CARMO

O Papa São João Paulo II, que todos nós temos conhecido, tinha um amor especial para o escapulário de nossa Senhora do Carmo. Ele mesmo escreveu: “desde a minha infância sempre tive comigo o escapulário de nossa Senhora do Carmo”. Seria suficiente este testemunho para ter para com este sinal de proteção de Maria um grande amor e  usá-lo sempre com devoção e com fé. O escapulário  afunda as suas origens no tempo da história. Mesmo que estas origens não sejam assim claras e assim comprovadas antes  pela história,  tem sem dúvida o seu grande valor. Todos os símbolos e sinais, é necessário saber ler à luz da palavra de Deus e da nossa vida. Deus  se serve de muitos sinais para enviar a cada um de  nós uma mensagem do seu amor e da sua misericórdia. Tantas vezes tem enviado a Virgem Maria para  falar com algumas pessoas para nos manifestar a sua vontade, como tem feito em Lourdes, em Fátima. Outras vezes tem dado às pessoas sinais particulares para comprovar a sua misericórdia  e o seu amor, como os estigmas a São Pio de Pietralcina  ou visões extraordinárias a Santa Teresa de Ávila.

O escapulário é um sinal do nosso amor à Virgem Maria, nossa Mãe. Quem traz este sinal publicamente  quer dizer em alta voz que ama Maria. Mas o que significa amar Maria? Significa se esforçar na vida para imitá-la, especialmente nas suas virtudes teologais da fé, da esperança e da caridade. Cada um de nós não se salva porque lê  a bíblia, ou porque tem consigo a medalha milagrosa ou o escapulário,  mas porque vive a palavra de Deus e se esforça para ser fiel à sua fé  com as obras. Não esqueçamos  nunca o que diz São Tiago: “a fé sem as obras é morta.”

O escapulário  manifesta de um lado o nosso amor a Maria e do outro lado  a proteção da Virgem Maria para todos os que a amam e a fazem conhecer. O mínimo que deve fazer quem usa o escapulário é rezar todos os dias à Virgem Maria   e pensar nela continuamente  como Mãe, mestra  e protetora em todos os momentos difíceis de nossa existência. Hoje em dia há muitos escapulários, mas sem dúvida o mais  conhecido é o de nossa Senhora do Carmo. O mesmo Beato Paulo VI  dizia: “em muitos lugares onde tem faltado por muito tempo o sacerdote,  o amor à Virgem Maria e a devoção ao escapulário têm mantido viva a chama da fé”. Poderíamos definir o escapulário um “sacramental”, isto é, um  sinal exterior que nos transmite força, coragem e  esperança.

Veja  que eu não falo neste artigo  de tudo o que no passado se tem dito sobre o escapulário, por que? Porque o importante  não é o que se tem dito e se diz, mas sim  o que se faz e como se vive. Nos momentos difíceis eu aperto sempre no meu coração o escapulário,  sinto uma força grande, uma presença de Maria Mãe, que me diz: “coragem, não tenhas medo, eu estou ao teu lado!” É isto que é importante  para  nossa vida. Em todos os Carmelos do mundo e todos os Carmelitas e as Carmelitas sempre falam do escapulário e o fazem conhecer. Esta é a missão do carmelita, fazer conhecer  o escapulário da Virgem Maria como um meio de devoção, como é o rosário ou a devoção  de nossa Senhora Aparecida. O que importa é que, através do escapulário, Maria seja mais amada e através dela Jesus,  nossa salvação, seja anunciado.

Frei Patrício Sciadini, ocd.

Tags:

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.