Sem categoria › 01/08/2016

“Nunca tive a menor dúvida quanto à minha vocação”

São palavras da Serva de Deus Madre Tereza Margarida – Nossa Mãe.

Estamos no mês vocacional. Nada melhor do que olhar para o exemplo de uma pessoa que viveu plenamente a sua vocação.

Nossa Mãe era feliz. E muito feliz por ser Carmelita. Feliz por ter sido chamada a fazer parte da Ordem da Bem-aventurada Virgem Maria do Monte Carmelo. Considerava isso uma grande graça: “Senhor, em nome de toda a Comunidade, eu vos agradeço, o dom da vocação. Da vocação carmelitana. O que fiz eu para merecer tão grande graça? Ser escolhida para viver, na vossa intimidade, na oração constante pela Igreja? Vós quisestes, Jesus precisar de mim. Aqui estou”.

Sua vida, seu sorriso, sua alegria e caridade eram a expressão de sua realização. Não precisava falar, sabíamos que era feliz. Isso irradiava em todo o seu ser.

Lemos vários trechos em sua biografia, na qual testemunha a beleza da Vocação Religiosa: “Vi claramente que o Carmelo era o lugar de minha realização. Agradeço-lhe o dom da vocação religiosa carmelitana e poder realizá-la”.

Alimentava diariamente sua vocação com uma vida de profunda oração e comunhão com Deus. Procurava ser fiel às pequenas coisas que implica a vida religiosa. E sendo Mestra de Noviças por muitos anos, formou várias gerações, transmitindo seu zelo e amor pelo Senhor.

São suas palavras:

“Não deixemos envelhecer em nós a nossa vocação. Que seja ela, pela fé, a constante novidade de nossa vida. Ele seduziu-me, e eu me deixei seduzir”!

Peçamos a intercessão de Nossa Mãe para tantos jovens que precisam discernir sua vocação. Que tenham coragem de dizer Sim a Deus e de servi-Lo com alegria e generosidade.

Irmã Elisabeth

 

Tags:

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.